quarta-feira, setembro 22, 2010

Duque de Viseu - Dão - Portugal


2005.
Tinto. Touriga Nacional, Alfrocheiro, Tinta Roriz, Jaen

É um vinho de classe e não custa tão caro: R$ 56 na Zahil. Vale a compra. Tomamos em uma agradável degustação na própria loja, orientada pelo Haylander, um jovem, simpático e informado sommelier. É um vinho português muito interessante, e como nós somos fãs dos patrícios, já é meio caminho andado.

Um vinho rubi intenso, muito brilhante e com belíssima cor. No nariz apresenta frutas como cassis e cereja, além de madeira e tabaco. O aroma é intenso e exige decantação, pois vai evoluindo bastante com o tempo. Acreditamos que meia hora de decantador é o mínimo.

Na boca tem corpo mediano a encorpado, uma ótima persistência, forte retrogosto, suave e agradável amargor, acidez muito boa e taninos bem firmes. Este vinho está ótimo, mas um pouco mais evoluído ficará melhor. Sugerimos a guarda por mais um 3 ou 4 anos para ficar em um ponto excelente.

Acompanharam a degustação as simpáticas Loide e Rosane. É bem capaz de eu ter errado todos os nomes, pois não tive a prudência de anotar o nome. Alertem-me e corrijo.

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá Edgard,

foi um prazer receber você e sua esposa em nosso espaço de degustação, ficaremos no aguardo da próxima visita.

Nomes certos:
Haylander
Rosane
e
Loide


Grande abraço !

Edgard Piccino disse...

Obrigado, voltaremos outras vezes.

Nomes corrigidos na postagem, eu tinha certeza que iria errar todos.

Abraços,