sábado, outubro 31, 2015

Antano - Crianza - Espanha

Tinto, 2007.
Rioja.


Esse vinho está no auge, sem sinais de decadência, ainda vai uns 3 anos para começar a decair.

Seu aroma tem especiarias, frutas roxas, couro, defumado, salame, bem complexo e voluptuoso.

Na boca tem taninos médios acentuados, acidez também acentuada, corpo denso, final prolongado.

É um vinho harmônico e gastronômico, acompanha massas e carnes. Foi um achado, excelente custo benefício.

sábado, outubro 24, 2015

Bisonte - Argentina

Tinto, 2005.
Malbec.


Um vinho interessante, maduro, já passou um pouquinho do auge.

Tem aromas de chocolate, café, defumado, madeira, vegetal pujante, frutas vermelhas, compota, álcool, bem complexo.

Na boca tem bastante tanino, mas não agressivos, acidez acentuada, amargor leve, retrogosto interessante, final longo, um vinho persistente, corpo mediano.

Compramos no center norte na promoção, pela metade do preço. Ótimo garimpo.

sábado, outubro 17, 2015

Casa Valduga - Villa Lobos - Gran Reserva


2006, tinto.
Cabernet Sauvignon.

É um vinho rubi com reflexos alaranjados, não parece que tem 9 anos, ainda dura uns 5 anos, pelo menos.

Seu aroma não é mágico. Tem grama molhada, mentolado, pimentão, tostado, madeira, frutas vermelhas.

Na boca é perfeito, taninos bem estruturados, na medida. Boa acidez e amargor acentuado, mas que não distoa, dando boa persistência.

Não percebe-se o álcool nem no aroma, nem na boca.

Harmônico.

Graffigna - Argentina

Tinto, 2003.
Syrah.

Um vinho de 11 anos que já passou do auge mas que está bem interessante.

Apresenta todas as características de vinho envelhecido.

No aroma tem álcool bem presente, madeira velha, fumo de corda, cassis. Na boca tem acidez acentuada, amargor, retrogosto interessante, mas já sem taninos.

Mas gostamos... compramos no center norte em sp e não lembramos o preço.

sábado, outubro 10, 2015

Quinta do Côto - Portugal

Tinto.
Douro, 2005.

É um vinho de rosca, foi abrindo depois de decantado, mas está sem as características de vinho envelhecido. Está no auge, é um vinho maduro.

Com aromas de frutas vermelhas, couro, vegetal, madeira, compota. Com acidez agradável, taninos medianos e corpo mediano, o que impressiona por ser um vinho longevo. É um vinho gastronômico.

sábado, outubro 03, 2015

Poggio Al Sorbo - Chianti - Itália

Tinto, 2013.


Seu aroma é discreto, tem herbáceo, frutas vermelhas, toque floral.

Na boca tem acidez acentuada, taninos suaves, persistência média, amargor leve, com álcool ressaltado. É gastronômico.

sábado, setembro 26, 2015

Anas - Portugal

Tinto, 2012.
Alentejo.


Seu aroma é alcóolico, frutado, cereja, cassis, grama cortada, vegetal.

Na boca é bem tânico, acidez na medida, álcool bem presente, sem muita persistência, não é harmônico, mas é equilibrado.

domingo, setembro 13, 2015

Conde de Valdemar Gran Reserva 1997 - Rioja - Espanha

1997.
Tinto. Tempranillo e Mazuello.

Assaltamos nossa adega, que a Anny guarda a 7 chaves. Aproveitei uma distração dela, consegui 6 chaves, e tive que convencê-la a entregar a sétima.

Um bom vinho envelhecido é tudo de bom, e este é o caso. Se você tem um desse na adega, não deixe para amanhã, encontre uma boa oportunidade para tomá-lo ontem, pois já está passando do tempo. A ótima oportunidade pode ser uma visita, melhor ainda se nós formos os visitantes. Use decantador, que o aroma abre com o tempo.

Sua cor é rubi intenso, com reflexos alaranjados e "tijoláceos". Bem perfumado, seu aroma é característico de vinho evoluído, mas com um sutil aroma de fruta ainda presente, principalmente se percebido no decantador. Tem aroma de fumo, madeira velha, um toque de bala de café e ao fundo pode-se perceber ameixa e cassis.

Na boca está excelente, bastante saboroso, com taninos suaves, leve amargor e boa acidez, mas com a idade já perceptível. Tem corpo mediano, harmônico, com persistência longa e retrogosto aparente, evocando o fumo.

Putz, como é bom vinho bom. Pena que a garrafa só tinha 750ml.

Mathilde - França

França.
2011, tinto.

Tem aroma de frutas vermelhas, floral, especiarias, bem complexo.

Na boca tem amargor acentuado, com boa acidez, taninos bem presentes, retrogosto de tostado e chocolate, boa persistência. Tem potencial de guarda.




sábado, setembro 12, 2015

Los Cardos - Argentina

Tinto, 2013.
Malbec.


Vinho rubi com reflexos violáceos.

Aroma de cereja, fruta vermelha fresca, mentolado, picante, floral, adocicado, álcool.

Na boca tem taninos presentes, acidez na medida, boa persistência, mas tem um pouco de amargor a mais.

Um vinho jovem, mas ainda vai uns 5 anos.

sábado, setembro 05, 2015

Casa Valduga - Premium Identidade - Brasil

Tinto, 2014.
Pinot Noir.


Vinho bem interessante, com aroma de frutas vermelhas, vegetal, especiarias, um pouco de madeira, não tem muito de goiaba.

Na boca é pouco tânico, acidez acentuada, pouco amargor, bom equilíbrio, para ser degustado jovem.

sábado, agosto 29, 2015

Azul - Chile

Tinto, 2013.
Cabernet Sauvignon.


Apresenta cor rubi com reflexos violáceos, aroma de frutas roxas, vegetal, chocolate, compota, geléia de ameixa, alcaçuz, bastante álcool.

Na boca tem amargor, taninos medianos, acidez também mediana, bastante álcool, pede um decantador.

Seu defeito é o álcool excessivo... 15°!!!

sábado, agosto 22, 2015

Kaufman - Argentina

Branco, 2011.
Chardonnay.


Um vinho amarelo dourado, com aroma adocicado, de abacaxi maduro, mel, manteiga.

Acidez correta, corpo mediano, retrogosto mineral, mas já apresenta características de envelhecimento, está no auge, bem agradável.

Não sabemos seu preço, o cunhado que trouxe...

sábado, agosto 15, 2015

Francis Coppola - Blue Label - EUA

Califórnia, tinto.
Merlot, 2004.

Esse vinho de 11 anos apresenta-se com algumas características de vinho envelhecido, como a borra, reflexos alaranjados. Seu auge começou no ano passado, é para ser degustado hoje, ainda vai até o ano que vem...

A cor é rubi com os reflexos tijoláceos, o aroma é amadeirado, fumo de corda, frutas vermelhas, compota, grama cortada.

Na boca apresenta-se com bons taninos, a acidez já começou a decair, discreto amargor, mas ainda é equilibrado e persistente.



Benjamin Nieto Senetiner - Chardonnay - Argentina

Um chardonnay jovem, leve, com aroma cítrico, lembrando abacaxi, maçā verde, com um toque de mel. Na boca tem uma acidez acentuada, alcoólico, com  retrogosto presente e corpo mediano. Tem persistência mediana, e bom equilíbrio.

sábado, agosto 08, 2015

Brett Edition - Portugal


Tinto, 2009.
Alentejo.

Tem aroma vegetal, frutas roxas, couro, bem complexo. Álcool muito presente.

Na boca tem baixa acidez, bons taninos, amargor presente, encorpado, boa persistência,

Um vinho interessante, não sabemos o preço.

sábado, agosto 01, 2015

Conde de Valdemar - Espanha

Rosé, 2011.
Rioja.


O vinho foi abrindo seu aroma conforme fomos tomando, mas não colocamos em decantador... ele merece ser decantado!! Já começa a ter algumas leves características de vinho envelhecido.

Tem um aroma bem interessante, apresenta goiaba, pêssego, morango flambado, geléia de frutas vermelhas, floral, vegetal.

Na boca é muito equilibrado, tem acidez acentuada, taninos presentes, retrogosto de goiaba.

Vinho excelente!

quarta-feira, julho 22, 2015

Boscato Reserva - Merlot - Brasil

Tinto.
2005.

Cor rubi, com reflexos violáceos, translúcido, com borda mais clara.

Aromas: madeira, fumo de corda, defumado, leve cereja e cassis. Alcoólico.

Boca: corpo mediano, taninos medianos, acidez correta, amargor leve. Harmônico, equilibrado, fino e com persistência mediana a prolongada.

Boscato Reserva - Merlot - Brasil

Tinto.
2007.

Aroma: frutado, frutas roxas maduras ameixa, defumado, adocicado, floral. alcoólico. Leve amargor.

Corpo mediano a encorpado, com taninos bem presentes, mas não pesados, com acidez na medida, amargor suave.

Persistência longa, bastante equilibrado, fino.

Lindeman's - Shiraz / Cabernet - Australia

2010.
Tinto.

É um vinho básico, com aroma frutado e levemente mentolado. Na boca é um vinho um pouco cansativo, com amargor bem perceptível, taninos medianos, acidez correta e corpo mediano a leve.

É um vinho quase equilibrado, com persistência mediana, para ser tomado acompanhado por comida mais gordurosa.

Não é um vinho altamente recomendável, mas a indicação não é de evitar a compra.

Na mesma faixa de preço existem opções melhores.

Tons de Duorum - Douro - Portugal

2012.
Branco. Viosinho, Rabigato, Verdelho, Arinto, Moscatel Galego Branco

Um vinho surpreendente, com aromas bem interessantes, florais, lembrando flores brancas como o jasmim, e frutados, recordando o abacaxi com um toque adocicado.

Na boca é um vinho muito agradável, com um corpo mediano, final razoavelmente prolongado, bastante fino, mas faltando um pouco de acidez. Talvez se este vinho tivesse um pouco mais de acidez, estaria em um patamar superior.

Este exemplar foi tomado acompanhando um belo salmão ao forno com alcaparras, risoto de camarão com shitake, shimeji e pinhão, purê de batatas e salada de cenoura e palmito. Harmonizou perfeitamente.

Ótima aquisição, feita pela Mamãe no free-shop.

segunda-feira, julho 20, 2015

Estamos vendendo alguns vinhos especiais!!!

Combinaremos o frete!!! Enviem-nos email: annyraquel@gmail.com

Portugueses:

Bons Anos - Douro - 2007 - Tinto - R$ 200,00
Paulo Laureano - Reserve - Alentejo - 2010 - Tinto - R$ 100,00
Mouchão - Alentejo - 2006 - Tinto - R$ 200,00


Franceses:

Chateau Ste Michelle - 2009 - Merlot - R$ 70,00
Château Maromé - 2005 - Tinto - R$ 100,00
Chablis - Albert Bichot - 2012 - R$ 100,00


Italianos:

Chianti Redolo - Riserva - 2006 - R$ 80,00
Chianti Marchese Antinori - Riserva - 2011 - R$ 150,00
Chianti Da Vinci - 2007 - R$ 100,00


Espanhol:

Marqués de Cáceres - Gran Reserva - Rioja - 2001 - Tinto - R$ 150,00


Chilenos:

Toro de Piedra - Gran Reserva - 2010 - Chardonnay - R$ 40,00
Caliterra - Reserva - 2012 - Carmenere - R$ 70,00
Morandé - Edición Limitada - 2007 - Syrah, Carbernet Sauvignon - R$ 120,00
Marques de Casa Concha - 2011 - Chardonnay - R$ 90,00
Anakena - Reserva - 2010 - Merlot - R$ 80,00
Amplus - 2006 - Cabernet Sauvignon - R$ 130,00


Argentinos:

Lurton - Reserva - 2008 - Malbec - R$ 90,00
Ruca Malen - Reserva - 2008 - Petit Verdot - R$ 100,00







sábado, janeiro 03, 2015

Woodbridge - Robert Mondavi - EUA

Califórnia. 2012.
Tinto. Zinfandel.

No aroma tem pimentão e frutas vermelhas, mas predomina o aroma vegetal.

Na boca é bastante tânico, sua acidez é acentuada, tem amargor razoável, corpo mediano e persistência média.

É um vinho fino, equilibrado e agradável.


sábado, dezembro 20, 2014

Luccarelli - Puglia - Itália

2012.
Primitivo. 14ºGL.
Tinto.

No aroma apresenta notas de chocolate, frutas roxas, leve picancia, frescor, tornando-o complexo.

Na boca é bastante tânico, com acidez acentuada e amargor bem aparente podendo ser esse o seu defeito. É encorpado.


sábado, dezembro 06, 2014

Oops - Chile

2013.
Carmenère.

O aroma é bem frutado e alcoólico quando aberto, mas depois de um tempo, evolui bastante e libera aromas de goiaba e goiabada, fermentado, lácteo, tornando o aroma presente e marcante.

Na boca, os taninos são medianos, tem boa acidez e leve amargor, é bem equilibrado, com retrogosto e final prolongados.

Bem interessante, gostamos.


sábado, novembro 22, 2014

Casal del Ronco - Riserva Especiale - Itália

Friuli DOC. 2003.
Tinto. Cabernet Sauvignon.

Esse é um vinho que passou do ponto. Deveria ter sido consumido 2 a 3 anos atrás. No seu auge, deve ter sido um vinho interessante.

O aroma está típico de vinho velho, com amadeirado envelhecido e fumo de corda.

Na boca, a acidez está acentuada e é sua característica mais marcante, os taninos estão presentes, mas tem amargor acentuado, sem equilíbrio. Com corpo mediano, e com certeza, quando mais jovem era mais encorpado. Boa e longa persistência.

Compramos no Supermercado Tetra de Extrema.


sábado, novembro 01, 2014

Vinã Casa Del Bosque - Gran Reserva - Chile

Vale de Casablanca. 2007.
Chardonnay. Branco. 14,5ºG.

Fizemos a compra desse vinho maravilhoso na casa de vinhos do Center Norte, SP. Uma loja para boas compras, principalmente de vinhos que estão no auge para a decadência, como o da postagem. O vinho velho é sempre uma aposta, e essa casa é um bom lugar para isso.

Será a última oportunidade para tomá-lo, até porque estamos indo comprar o restante do estoque e apenas depois disso, faremos a postagem. Preço? R$32,00!

Vamos ao vinho. Logo na abertura, o aroma de mel toma todas as atenções. E segue assim até o final, é a característica mais marcante. Também apresenta aroma que lembra uva passa, com frutado adocicado e pessêgo.

Na boca, sente-se a idade, mas a acidez ainda é boa. O álcool está no ponto certo. Provavelmente, quando jovem, esse vinho era bem alcoólico. Apresenta bom corpo, untuoso, com bastante persistência e leve picância.


Está perfeito.




sexta-feira, outubro 10, 2014

Vietti Nebbiolo Perbacco - Itália

Langue DOC. 2008.
Tinto. 14ºGL.

Esse vinho é um "trem bão" demais.

De altissíma qualidade, está no auge, com aroma de cereja, frutas vermelhas, frescor, mentolado, chocolate, amêndoa, tostado, fruta amarga. Tem aroma bem complexo e muito perfumado.

Na boca, tem retrogosto destacado, acidez perfeita e tanino na medida. Corpo mediano a leve, apesar do tanino presente. Em diversos aspectos, lembra um borgonha, com toque mais amadeirado e cor mais intensa.

Muito harmônico, sem defeitos. Ou melhor, seu defeito é ter apenas 750mL.

Presente de aniversário para o Edgard (sim, tenho bom gosto!).


sábado, setembro 27, 2014

Santa Colina - Brasil

Rio Grande do Sul. 2011.
Tinto. Tannat.

Esse tannat é da região da campana que escapa um pouco das características tradicionais dessa uva. É um vinho rubi com reflexos violáceos e bem translúcido, claro e na boca, é pouco tânico e de corpo leve.

Possui aroma discreto de frutas vermelhas, um pouco de cassis. Tem acidez acentuada e apesar de pouco tânico, seus taninos são presentes, de forma mais discreta.

É um vinho mais ligeiro, sem final prolongado e achamos um bom custo benefício.

Do supermercado Tetra, em Extrema.


sábado, setembro 20, 2014

Vosne Romaneé - Borgonha - França

2004.
Pinot Noir. Tinto.

Compramos esse vinho em 2009. Quando abrimos, já estava com a rolha vazada. Passou do auge, que talvez tenha sido a uns 2 anos atrás.

Mas está fantástico, com aroma de frutas vermelhas, morango e cassis, típicos de um grande borgonha. Também apresenta fumo de corda.

Na boca, os taninos estão bem presentes e a acidez está no ponto. O álcool ainda está perceptível, são 13ºGL. Pela idade, seus taninos impressionam, é bastante persistente, um vinho sensacional. Envelheceu com a elegância de um borgonha, ganhou características de um grande vinho.