quinta-feira, janeiro 27, 2011

Miolo Fortaleza do Seival - Pinot Grigio - Brasil



2008.
Branco.

Para ser tomado quando o vinho não é (e não será) o centro das atenções. Quando o evento está animado demais e um grande vinho é aberto, ou ele rouba a cena, ou passa em branco. Para estas ocasiões um vinho mediano e agradável é a melhor pedida.

Sem destaques, é um vinho agradável, leve, bem aromático e com acidez mediana. No nariz lembra limão e abacaxi. Repetiríamos a compra.

3 comentários:

Alexandre disse...

Esta opinião não podia ser mais sábia! Em ocasiões de confraternização, usar vinhos extraordinários significa queimar o vinho...ou a confraternização! rs

E pra esse calor do verão brasileiro, nada melhor que um belo vinho branco!

Edgard Piccino disse...

Pois é...

Jogamos alguns vinhos fora antes de chegar a esta conclusão.

Paula Mastroberti disse...

Discordo um pouco da análise. de fato, trata-se de um vinho agradável para tomar em reuniões com amigos; mas também merece alguma atenção. Tomei o 2009 num restaurante, acompanhando frutos do mar (havia poucas opções decentes na carta), e tive a surpresa de me deparar com um vinho bastante aromático, herbáceo. Só acho o preço dele um pouco salgado pelas pesquisas na internet. Aliás, esse é um problema dos vinhos gaúchos, cujo custo-benefício não compensa.