sábado, setembro 04, 2010

Conde de los Andes - Rioja Reserva - Espanha



Rioja, 2004.
Tinto, Tempranillo.

Foi uma degustação às cegas para Anny, e confundiu. No início, muito frio e com pouco tempo de decantador, o vinho não apareceu e se assemelhava a um vinho mediano no estilo novo mundo. Com o tempo decantou, esquentou e abriu, revelando-se um bom vinho mais ao estilo do velho mundo.

No início muita fruta e álcool, com aromas mais simples e muito tânico, quando foi abrindo os aromas complexos surgiram e o vinho melhorou muito na boca.

No nariz tem madeira, frutas vermelhas, e vegetal e álcool bem presente. Na boca tem bastante taninos e ótima acidez. É persistente, longo, corpo mediano.

Tomá-lo agora foi um infanticídio. Apesar de ser 2004, está jovem demais e precisa de mais uns 5 anos na garrafa para ficar no ponto. Com 15 anos ou mais é provável que este vinho ainda esteja no auge.

2 comentários:

Anônimo disse...

Anny, foi de muita valia seu post pois estava prestes e comprar este rótulo. Gosto muito dos Riojas e tomei uma quantidade consideravel deles. Estas características denotam falta de qualidade e desequilibrio, principalmente se tratando da safra de 2004 que recebeu nota excelente, este vinho era para estar prontissimo.

Edgard Piccino disse...

Mas o vinho é bom viu... o desequilíbrio tânico ameniza com o tempo. Eu repetiria a compra.